Blog

10
jun

Cozinha Artesanal: uma experiência reconfortante

Hoje vivemos em mundo globalizado onde o tempo das pessoas é cada vez mais escasso e valorizado. Perder tempo com alimentação é um pensamento real e comum das pessoa nos dias atuais. De olho nessa necessidade de mercados, as indústrias alimentícias tem cada vez mais se modernizado, aumentando sua gama de produtos para facilitar a vida das pessoas.
Ai eu pergunto: Até que ponto isso é interessante? Vale a reflexão.
Pois bem, para todo nicho de mercado há um outro nicho ao contrario, reverso e nesse caso: A cozinha Artesanal! a cozinha que demora, a cozinha lenta, a cozinha que valoriza os alimentos. Uma cozinha na qual a textura e aromas dos alimentos são mais importante que o tempo para fazer a refeição. Uma cozinha que valoriza as características tradicionais e culturais, na maioria das vezes valorizando produtos locais e regionais. há o estilo de cozinha chamado de Comfort Food que é aquele prato que nos remete às boas lembranças, seja ela da infância ou de uma época boa das nossas vidas. Não é só a comida da mamãe que recebe essa denominação. Cada pessoa tem a sua Comfort Food que não é necessariamente a comida consumida na sua casa.
A Cozinha Artesanal está em alta. Cozinheiros estão abrindo as suas casas para atender pequenos grupos de pessoas e dar aquele toque ” aconchegante” que uma casa tem, onde se esta abrindo a porta de sua casa para receber pessoas e as tratar de forma cordial e diferenciada, valorizando o momento de sentar e se alimentar,e principalmente, o ser humano.
Existe um aplicativo chamado DINNEER no qual anfitriões cobram para receber seus visitantes e servi-los uma refeição. Funciona assim: o anfitrião decide qual prato vai fazer, lança no aplicativo e aguarda futuros visitantes. Os visitantes decidem se o cardápio e o preço lhe interessam, assim reserva sua cadeira, come e avalia a experiência, pagando no próprio aplicativo. Alguns pontos devem ser considerados, como segurança dos usuários e manipulação dos alimentos, mas não entraremos neste aspecto.
Outro ponto interessante, vendo um programa de televisão esses dias, estavam falando dos produtos orgânicos e da dificuldade para inserir no mercado devido a legislação e burocracia que envolve esse setor. Pensei comigo: burocracia para orgânicos? melhor qualidade, sem agrotóxicos, sem conservantes químicos. Como isso? Pois é, no programa se falava na criação de um conselho para produtos orgânicos. Isso deveria ser facilitado e não dificultado como esta sendo!
A cozinha artesanal deve ser valorizada e admirada devido ao seu fator histórico e cultural, em muitas vezes sendo mais saudável e atraente. A refeição deve ser valorizada num todo: companhia, sabores, ambiente e boas lembranças. Coma bem, coma melhor, se alimente de cultura e enriqueça sua alma com uma cozinha com vida! valorize os ingredientes que a terra oferece, respeite suas texturas e aromas. Bom Apetite!

Você também pode gosta:
Os Excêntricos sabores Asiáticos
Quer ser Cozinheiro?

Deixe um comentário